AMD revela CPU, gráficos 2018-2020 Roadmap na CES



AMD at CES shed some light on its 2018 roadmap, while taking the opportunity to further shed some light on its graphics and CPU projects up to 2020. Part of their 2018 roadmap was the company's already announced, across the board price-cuts for their first generation Ryzen processors. This move aims to increase competitiveness of its CPU offerings against rival Intel - thus taking advantage of the blue giant's currently weakened position due to the exploit saga we've been covering. This move should also enable inventory clearings of first-gen Ryzen processors - soon to be supplanted by the new Zen+ 12 nm offerings, which are expected to receive a 10% boost to power efficiency from the process shrink alone, while also including some specific improvements in optimizing their performance per watt profile. These are further bound to see their market introduction in March, and are already in the process of sampling.

No lado da CPU, o roteiro de 2018 da AMD aponta ainda mais para uma atualização do Threadripper e do Ryzen Pro no 2S 2018, provavelmente na mesma linha que as CPUs de consumo das quais acabamos de falar. No lado gráfico de seu roteiro de 2018, a AMD focou a atenção do usuário na introdução de ofertas premium Vega no espaço móvel (com integração de memória HBM2 no interposer também), o que deve permitir à empresa competir contra a NVIDIA no espaço gráfico discreto para computadores móveis. Outro boato muito interessante anunciado pela AMD é que eles estariam pulando o processo de 12 nm para seus produtos gráficos; a empresa anunciou que começará a amostrar produtos Vega de 7 nm para seus parceiros, mas apenas na linha de produtos Instinct de aceleradores de aprendizado de máquina. Nós, consumidores, provavelmente teremos que esperar um pouco mais até vermos algumas placas gráficas de 7 nm da AMD. Saltando para os planos da AMD para 2020, existem alguns desenvolvimentos muito interessantes. Em sua apresentação no Tech Day na CES, a AMD confirmou que seu design Zen 2 no processo de 7 nm já foi concluído. A falta de menções ao Zen 2 no roteiro de 2018 significa que esse pedaço de silício em particular só será lançado depois de 2019, mas com a empresa já anunciando que o design do processador básico está completo - com algumas mudanças mais profundas do que as introduzidas pelo Zen + - significa AMD terá tempo para ajustar e atualizar seu design final de acordo com as características do processo de 7 nm. A AMD também anunciou que sua próxima atualização da arquitetura Zen, Zen 3 no processo 7 nm +, está a caminho de 2020 (provavelmente no 4T ou mais), o que, neste momento, provavelmente significa que a empresa planejou como e onde eles querem melhorar ainda mais a arquitetura Zen. No lado gráfico, o roteiro de 2020 inclui o corte acima mencionado do processo de 12 nm da arquitetura gráfica da AMD. Em vez disso, a empresa saltará do processo de 14 nm atualmente usado em suas matrizes Vega direto para o processo de 7 nm, começando com a linha de acelerador Instinct de menor volume e maior margem. Considerando que essas amostras devem ser amostradas no final de 2018, é provável que a AMD a introduza no mercado em 2019 já. O encolhimento do Vega para 7 nm é provavelmente uma maneira de a AMD aprender as cordas do desenvolvimento para esse processo, sem precisar também projetar uma nova arquitetura gráfica ao mesmo tempo, economizando recursos valiosos de engenharia que podem ser totalmente implantados em o processo de encolhimento e, em seguida, o design / reprojeto de alguns recursos da Navi para o processo de fabricação de 7 nm. Depois disso, o roteiro menciona apenas a introdução do Navi (se seguir os outros roteiros de 2020 da AMD, isso também aponta para uma introdução de 2019) e uma arquitetura gráfica (esperada) do final de 2020 da nova geração, 7 nm + 7 nm + pós-Navi.
Source: AnandTech