O chip semi-personalizado PlayStation 5 da AMD possui hardware de rastreamento de raios (não é uma solução de software)

Sony's next-generation PlayStation 5 could land under many Christmas trees… in the year 2020, as the company plans a Holiday 2020 launch for the 4K-ready, 8K-capable entertainment system that has a semi-custom chip many times more powerful than the current generation, to support its lofty design goals. By late-2020, Sony calculates that some form of ray-tracing could be a must-have for gaming, and is working with its chip designer AMD to add just that - hardware-acceleration for ray-tracing, and not just something that's pre-baked or emulated over GPGPU.

Mark Cerny, arquiteto de sistemas na sede da Sony nos EUA, em entrevista à Wired, abordou as especificidades do hardware que impulsionou o lançamento da grande plataforma da empresa na virada da década. 'Há aceleração de rastreamento de raios no hardware da GPU', disse ele, acrescentando 'que acredito ser a afirmação que as pessoas estavam procurando'. Além do aumento do poder de processamento bruto, a Sony se concentrará em acertar os subsistemas de memória e armazenamento. Ambos são interdependentes e, com o armazenamento rápido em flash NAND, a Sony pode refazer o gerenciamento de memória para liberar mais recursos de processamento. A AMD tem sido bastante discreta sobre o rastreamento de raios em suas GPUs Radeon. A CEO Lisa Su tem desprezado o destaque da tecnologia, dizendo: 'é uma das muitas tecnologias hoje em dia'. O lançamento da família de GPUs 'Navi' em meados de 2019 faz com que a empresa pule o hardware de rastreamento de raios. A GPU do chip semi-personalizado no coração do PlayStation 5 foi relatada pela última vez com base na mesma arquitetura RDNA.
Source: Wired